ALANAC e Instituto Passadori promovem III Ciclo de Palestras para Desenvolvimento Profissional

Evento ocorre em 17 de setembro em São Paulo e é gratuito! Inscreva-se!

A ALANAC e seu conveniado Instituto Reinaldo Passadori promovem o III Ciclo de Palestras para Desenvolvimento Profissional, que ocorrerá na sede da Associação em São Paulo, no dia 17 de setembro, a partir das 9h.

Serão quatro palestras, ministradas por facilitadores do Instituto, divididas em: (9h00) Comunicação Escrita, (10h30) Organização Pessoal, (14h) Liderança Quantum, (15h30) Atendimento ao Cliente.

Os inscritos poderão participar de todas as palestras, ou somente daquelas que achar mais conveniente. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas o mais breve possível, pois as vagas são limitadas. Estão convidados profissionais de todas as áreas que desejem desenvolver-se pessoalmente e profissionalmente.

Mais informações e inscrições pelo email comunicacao@alanac.org.br ou pelo telefone 11 5506 8522.

Anúncios

Quem não luta pelo que quer, não merece o que deseja

Pare um pouco para pensar na sua vida, deixe por um instante de lado a sua correria, aqueles afazeres automáticos, do tipo acordar, tomar banho, café e sair como se tivesse que tirar alguém da forca.

Tenha calma… O dia irá transcorrer com você com sua pressa ou não. Relaxou? Pois bem, agora me diga: o que você quer para a sua vida? O que você acha que pode ou não fazer para melhorar e mudar a sua vida?

Você está legal assim como está? Ou deseja fazer algo mais? Talvez concluir aquele curso de línguas que deixou lá atrás e prometeu retomar assim que tivesse tempo ou dinheiro… em qual das duas situações se encontra hoje? Com tempo ou com dinheiro? Caso esteja sem os dois, sinto, mas as coisas não andam muito bem.

E aquela ginástica que você decidiu começar no início desse ano, logo após o carnaval. Lembra-se? Imagino que já começou e está com um condicionamento físico fora de série, a ponto de correr uma meia maratona… Caso isso não tenha ocorrido, sinto, mas as coisas ainda não andam bem.

Ah, aquela dieta, que você programou depois do dia em que foi à praia e negou-se a tirar a canga, sentada o tempo todo, prometendo a você, que no próximo verão estaria linda e maravilhosa em um biquíni novinho em folha e aquela canga nunca mais! Parabéns, se você cumpriu o que programou… Caso não tenha feito, de novo algo não anda bem.

E, você, meu velho! Que prometeu para a sua namorada, esposa, mãe, filha que iria parar de fumar logo após as férias merecidas -afinal, férias são férias- e como ficar sem dar aquelas baforadas acompanhadas da cerveja gelada, na praia, na churrasqueira com os amigos, no futebol, na pescaria ou na mesa de sinuca.
Imagino que a lei de proibição do fumo em lugares fechados não o tenha afetado, afinal, é um ex-fumante; caso ainda o esteja afetando, algo também anda mal.

A vida é feita de conquistas, sejam pessoais, daquelas em que resolvemos mudar atitudes, hábitos, vícios, comportamentos que achamos que não estão bem, seja de grandes conquistas, um novo amor, um filho, um novo trabalho, um diploma que tanto lutamos para tê-lo, uma nova casa, um novo carro, um sitio na montanha, uma casa na praia.

Conquistas interiores, mudanças na nossa visão da vida, troca de valores que estavam profundamente enraizados em nossa mente, uma melhor qualidade de vida, menos trabalho, mais tempo com a família, participar de ações sociais.

Isso move a vida. É por isso que devemos lutar, com todas as nossas forças. Não estamos aqui para sermos apáticos em relação à nossa vida, temos que vivenciá-la, caminhar com passos de Bandeirante desbravando matas, descobrindo mundos, conhecendo pessoas, outras culturas, outros lugares, permitir-se mudar.
A vida é lutar por aquilo que podemos realizar!

Quando você acredita que não pode, ou quando acredita que pode, tenha certeza que as duas alternativas estão certas. Portanto, acredite sempre naquilo que você quer e lute para realizar. É assim que funciona a mente, caso você não a domine, ela domina você. Delete todas as possibilidades de que as coisas não irão dar certo, afaste sua mente da negatividade, tome a postura de um(a) vencedor (a) e o mundo abrirá as portas para você passar. Faça por merecer tudo o que você deseja e lute por isso.
(http://somostodosum.ig.com.br/clube/c.asp?id=18500)

PNL – cuidados

Seu curso de PNL, seja ele o Practitioner ou algum vivencial, vai te fazer super bem. Você vai se sentir nas nuvens, forte, motivado, feliz, leve…. todos os seus problemas ficarão pequenos e você vai querer falar dos seus resultados com as pessoas que você ama, com as pessoas que você não ama, você vai querer falar dos seus resultados o tempo todo, o dia inteiro, pra todo mundo. Você vai querer arrastar todo mundo pra fazer o mesmo curso que você, e, vai se achar superior àqueles que não quiserem/puderem participar.
Você vai começar a dar aulas de pressupostos e de crenças, vai achar que o problema de todo mundo é fácil de resolver, que só rói unha quem quer e que quem reclama dos problemas é fraco.

Não que seja ruim você sair motivado, forte, firme, querendo ajudar todo mundo. Mas como bem disse a Fante, é como droga, vicia. Tem que tomar cuidado sim para que o excesso de confiança que as técnicas que você fez e/ou aprendeu não se transformem em excesso de empáfia. Você terá que usar muito os pressupostos ‘O Mapa Não é o Território” e “Respeito o Mapa dos Outros” se quiser ser visto como a pessoa legal que você ainda é, ou que se tornou. E mais uma vez: cuidado com a empáfia, com o orgulho. De nada adianta usar o seu conhecimento para se sentir superior.

Você pode ficar chato. E estou falando isso por conhecimento de causa, dos dois lados. Já trombei chatos que só falam disso, e também já fui a chata. Claro que sua chatice e insistência podem ajudar alguém, mas.. e se a pessoa apenas não quiser ser ajudada? Nunca se esqueça de que nem todo mundo vai entender ou achar bacana aquela âncora engraçadíssima que seu trainner colocou em você. Ele colocou EM VOCÊ, não nos outros. Como um ‘especialista em corpotamento’, tenho certeza de que você não vai querer que as pessoas se sintam mal por se sentirem excluídas dos seus assuntos. E isso vale para institutos diferentes.

No meu mapa, a Continumm é o melhor instituto de performance humana do Brasil. Foi lá que passei momentos maravilhosos. No mapa do Lorinho e do meu tio, por exemplo, a graça está no Instituto Você. Quem é Silva, acha o Arita, outros acham o Tadashi. E o Lair Ribeiro, então?
Quem é melhor? O Vilela , o Bento, o Arita, o Lair, o Tadashi? Acho que aqueles que trabalham com congruência, ecologia e vontade de ajudar o próximo (além de encher os bolsos de dinheiro, como lhes é de direito) são os melhores. E não adianta dizer pro Lorinho fazer o Practitioner do Vilela. Ele quer fazer o Practitioner do Bento e depooois, quem sabe, conhecer o Vilela. Respeite essa situação.

Cuidado sempre, com o excesso – seja ele qual for – e aproveite mesmo o seu treinamento.

Pressupostos básicos da PNL
Fonte: Livro – Introdução à Programação Neurolingüística J.O’Connor/J.Seymour

O mapa não é o território. Nossos mapas mentais do mundo não são o mundo. Reagimos aos nossos mapas em vez de reagir diretamente ao mundo. Mapas mentais, especialmente sensações e interpretações, podem ser atualizados com mais facilidade do que se pode mudar o mundo.

As experiências possuem uma estrutura. Nossos pensamentos e recordações possuem um padrão. Quando mudamos este padrão ou estrutura, nossa experiência muda automaticamente. Podemos neutralizar lembranças desagradáveis e enriquecer outras que nos serão úteis.

Se uma pessoa pode fazer algo, todos podem aprender a fazê-lo também. Podemos aprender como é o mapa mental de um grande realizador e fazê-lo nosso. Muita gente pensa que certas coisas são impossíveis, sem nunca ter se disposto a fazê-las. Faça de conta que tudo é possível. Se existir um limite físico ou ambiental, o mundo da experiência vai lhe mostrar isso.

Corpo e mente são partes do mesmo sistema. Nossos pensamentos afetam instantaneamente nossa tensão muscular, respiração e sensações. Estes, por sua vez, afetam nossos pensamentos. Quando aprendemos a mudar um deles, aprendemos a mudar o outro.

As pessoas já possuem todos os recursos de que necessitam. Imagens mentais, vozes interrores, sensações e sentimentos são os blocos básicos de construção de todos os nossos recursos mentais e físicos. Podemos usá-los para construir qualquer pensamento, sentimento ou habilidade que desejarmos, colocando-os depois nas nossas vidas onde quisermos ou mais precisarmos.

É impossível NÃO se comunicar. Estamos sempre nos comunicando, pelo menos não- verbalmente, e as palavras são quase sempre a parte menos importante. Um suspiro, sorriso ou olhar são formas de comunicação. Até nossos pensamentos são formas de nos comunicarmos conosco, e eles se revelam aos outros pelos nossos olhos, tons de voz, atitudes e movimentos corporais.

O significado da sua comunicação é a reação que você obtém. Os outros recebem o que dizemos e fazemos através dos seus mapas mentais do mundo. Quando alguém ouve algo diferente do que tivemos a intenção de dizer, esta é a nossa chance de observarmos que comunicação é o que se recebe. Observar como a nossa comunicação é recebida nos permite ajustá-la, para que da próxima vez ela possa ser mais clara.

Todo comportamento tem uma intenção positiva. Todos os comportamentos nocivos, prejudiciais ou mesmo impensados tiveram um propósito positivo originalmente. Gritar para ser reconhecido. Agredir para se defender. Esconder-se para se sentir mais seguro. Em vez de tolerar ou condenar essas ações, podemos separá-las da intenção positiva daquela pessoa para que seja possível acrescentar novas opções mais atualizadas e positivas a fim de satisfazer a mesma intenção.

As pessoas sempre fazem a melhor escolha disponível para elas. Cada um de nós tem a sua própria e única história. Através dela aprendemos o que querer e como querer, o que valorizar, e como valorizar, o que aprender e como aprender. Esta é a nossa experiência. A partir dela, devemos fazer todas as nossas opções, isto é, até que outras novas e melhores sejam acrescentadas.

Se o que você está fazendo não está funcionando, faça outra coisa. Faça qualquer coisa. Se você sempre faz o que sempre fez, você sempre conseguirá o que sempre conseguiu. Se você quer algo novo, faça algo novo, especialmente quando existem tantas alternativas.

PNL – introdução

Postei algumas fotos no orkut e tem algumas pessoas me perguntando o que é, como faz, por que fazer PNL. Por coincidência, estou escrevendo uma coluna chamada Desenvolvimento na revista da associação para qual trabalho. Meu tio voltou de um curso completamente apaixonado, meu noivo voltou ontem e também viciou. Sei como é essa euforia de início, e já pedi cuidado para que eles não fiquem xiitas, como eu fiquei por um tempo… Mas, meu blog tem aparecido em casa busca estranha, porque não aparecer pras pessoas que querem saber mais dessa maravilha que é a PNL>

Bom, pra começar…

A Programação Neurolinguistica (PNL) surgiu nos Estados Unidos na década de 70, criada – se é que podemos dizer assim – por Richard Bandler, um matemático e especialista em computadores, e por John Grinder, um lingüista especializado em Gramática. Os dois buscavam descobrir o funcionamento do cérebro e explicar quais eram as estratégias utilizadas por pessoas excelentes em suas atividades. Estavam dispostos a provar que se algo é possível para alguém, então é possível a todos. Podemos dizer que PNL é o estudo de como absorvemos, processamos e alteramos a realidade internamente, para atingir nossos objetivos.

Do site NLP Institute of Chicago: A PNL nos ensina a pensar sobre soluções. Constitui-se numa maneira única e atualizada de refletir sobre nosso mundo. Com a PNL, você pode aprender a influenciar a si próprio e a seus relacionamentos com os outros, e a ter o tipo de experiência de vida que você deseja. A PNL funciona na construção de soluções nos negócios, no ensino, na terapia e nas relações pessoais. Se você for alguém que deseja ir além da eficiência em seu trabalho e em sua vida pessoal, se você quiser não apenas ter sucesso, mas também atingir a uma evolução maior, então o treinamento em PNL pode ser para você. Cada um de nós é um milagre esperando para acontecer. A PNL oferece novos meios de convivência com os outros e com a gente mesmo, a fim de liberar o milagre que somos. Algumas pessoas usam suas habilidades em PNL para alcançar novos sucessos em suas carreiras. Outros, usam-nas para ajudar os outros a desenvolver seus potenciais. Mais importante ainda, com a PNL você desabrocha interiormente e cria relacionamentos mais ricos em sua vida. A PNL baseia-se na descoberta de exemplos de excelência e na compreensão da maneira como essas pessoas fazem o que fazem, de modo que nós outros possamos adotar esses modelos de excelência e usá-los em nossas próprias vidas. Com a PNL, você pode mudar seu pensamento, sentimentos, comportamento e, até mesmo, crenças, para criar mudança pessoal profunda, e para ajudar os outros a obterem mais recursos e se tornarem mais eficazes. O sucesso pessoal e profissional de cada um de nós depende da capacidade de nos comunicarmos eficazmente. Pais, terapeutas, consultores, médicos, educadores, gerentes, advogados, profissionais de vendas, treinadores, e outros que dependem da qualidade de sua comunicação, continuam a beneficiar-se do aprendizado da PNL.

Tive contato com a PNL sem saber, no meu primeiro emprego. Um cara bacana foi lá e nos mostrou o vídeo ‘sunscreem’, o famoso que anos depois, o Bial adaptou pro Fantástico. Isso é normal. As pessoas falam de PNL sem dizer que é PNL.

Depois disso, só fui voltar a dar de cara com a PNL há uns três/quatro anos. Uma pessoa com quem eu convivia já tinha contato com algumas coisas, foi fazer um curso e acabou me motivando a procurar o que era também. A PNL é, definitivamente, encantadora para quem se entrega a ela. Mas, como em tudo, é preciso ter cuidado e mais pra frente eu vou explicar porque.
Pois bem, quando entrei no curso de Practitioner – que é o primeiro nível de formação de PNL – eu já tinha contato com Louise Hay, conhecida como uma das fundadoras do conceito de “auto-ajuda” – denominação essa, aliás, que não em trás ojeriza nenhuma, ao contrário de muita gente. Já tinha lido o livro ‘Você Pode Curar Sua Vida’ e posso dizer que foi esse primeiro contato que realmente mudou a minha vida. Algumas pessoas, menos auto didatas do que eu, podem procurar treinamentos vivencias, de alto impacto. Acho válido, mas com cuidado, com indicação… a PNL abre seu cérebro e se eu fosse você não cometeria o erro de entregar minha máquina maravilhosa a qualquer um. Eu aliás, já fiz isso, e quase enlouqueci: isso é fato.

Bom, como intrução, está bom. Preciso voltar ao trabalho…. assim que der, vou contando mais.
Por enquanto, fique com um pouco de Louise Hay:

“Cada pensamento que temos cria nosso futuro.”

“O amor vem de onde menos se espera, quando não se está procurando por ele. Sair à procura do amor nunca resulta na chegada do parceiro certo. Só cria melancolia e infelicidade. O amor nunca está fora de nós, mas dentro de nós.”