Ano novo…

Encerra-se mais um ano em sua vida…
Quando este ano começou ele era todo seu.
Foi colocado em suas mãos…
Podia fazer dele o que quisesse…
Era como um livro em branco, e nele você podia ter um poema, um pesadelo, uma blasfêmia, uma oração.

Podia…

Hoje não pode mais, já não é seu.
É um livro já escrito…
Concluído…
Como um livro que tivesse sido escrito por você, ele um dia lhe será lido, com todos os detalhes, e não poderá corrigi-lo.
Estará fora de seu alcance.

Portanto…
Antes que termine ente ano, reflita, toma seu velho livro e folheie com cuidado…
Deixe passar cada uma das paginas pelas mãos e pela consciência;
Faça o exercício de ler a você mesmo.

Leia tudo…
Aprecie aquelas paginas de sua vida em que usou seu melhor estilo.
Leia também as paginas que gostaria de nunca ter escrito.

Não…
Não tentes arrancá-las.
Seria inútil…
Já estão escritas.
Mas você pode lê-las enquanto escreve o novo livro que será entregue.
Assim, poderá repetir as boas coisas que escreveu, e evitar repetir as ruins.
Para escrever o seu novo livro, você contara novamente com o instrumento do livre arbítrio, e terá, para preencher, toda a imensa superfície do seu mundo.

Se tiver vontade de beijar seu velho livro, beije.
Se tiver vontade de chorar, chore sobre ele e, a seguir, coloque-o nas mãos do criador.
Não importa como esteja…
Ainda que tenha paginas negras, entregue e diga apenas duas palavras: Obrigado e Perdão!!!

E, quando o novo ano chegar, lhe será entregue outro livro, novo, limpo, branco, todo seu, no qual ira escrever o que desejar…

Feliz Livro Novo!

Anúncios

Diário de Bordo: Reveillón em Boiçucanga

Saímos novamente a caça de lugares novos para conhecer e demos de cara com a placa “Praia Brava”, entramos e na entrada da trilha, um monitor:
“A Trilha da Praia Brava faz parte de uma área sob proteção especial entre Maresias e Boiçucanga, onde a Serra do Juqueriquerê forma uma ponta que avança no mar, constituindo um importante corredor biológico.
Os ecossistemas variam, incluindo praia com mar fortemente ondulado, costões rochosos com vegetação adaptada a ventos fortes e alta salinidade, mata de encosta e de restinga. Pode se observar grande variedade de espécies de fauna e flora. Atrativos: banho de mar, cachoeira, surf, vista panorâmica, observação de mata de encosta e restinga.”

Nós: “Ok! Como é a trilha?”

Ele: “Trilha larga e de fácil acesso. Envolve subida íngreme. A única opção para percorrer a trilha é a pé. Única opção para percorrer a trilha: a pé e a caminhad dura 2 horas. ”

Nós: OI??????????????????? TCHAU!

Posso ter perdido a vista mais linda do mundo, mas nem por um balde de caralinhos amestrados eu saio da minha casa para fazer uma trilha de duas horas!

E, graças ao São Google, o Oráculo, pra não ficar na vontade:

FELIZ NATAL!

Para os inimigos, perdão. Para um oponente, tolerância. Para um amigo, seu coração. Para um cliente, serviço. Para tudo, caridade. Para toda criança, um bom exemplo. Para você, respeito.

Eu te desejo um Natal diferente.
Que os abraços apertados não sejam questão de data,
mas de sinceridade e de transparente amor.
Que os presentes dados e recebidos
não contenham obrigação, mas leveza de coração.
Que as bênçãos da meia- noite não dependam de 1 minuto, mas que venham para a vida toda.
Que a ceia não seja só de alimentos com bom tempero,
mas que tenha muitas pitadas de bons pensamentos.
Que a família, por maior ou menor que seja,
não apenas celebre a data com os melhores vinhos,
mas que celebre também os sagrados laços de sangue.
Que a árvore não esteja predestinada a ser
lançada ao lixo após as Festas, mas que seja tão
bem conservada quanto as mais verdes esperanças.
Que o presépio não só represente o nascimento
de Jesus, mas também o renascimento da criança
amorosa e inocente que ainda vive em ti.
Eu te desejo um Natal diferente,
e esse desejo vai a ti como um presente.
FELIZ NATAL!

Exê Uêpe Babá, Oxalá!

Natal é o nascimento de Jesus…. Aliás, não nos esqueçamos disso. A meia noite de hoje, eleve seus pensamentos a Ele, faça uma oração, cante um parabéns e agradeça por estar desse lado de cá, do lado de cima da terra. Só isso.

Em 25 de dezembro comemoramos o dia de Oxalá, sincretizado como Jesus Cristo. Sua imagem é figura obrigatoriamente em lugar de honra em todos os Centros, Terreiros ou Tendas de Umbanda, em local elevado, geralmente destacada com iluminação intencionalmente preparada, de modo a conformar uma espécie de aura de luz difusa à sua volta. Homenageia-se Oxalá na representação daquele que foi o “filho dileto de Deus entre os homens”; entretanto, permanece, no íntimo desse sincretismo, a herança da tradição africana: “Jesus foi um enviado; foi carne, nasceu, viveu e morreu entre os homens”; Oxalá coexistiu com a formação do mundo; Oxalá já era antes de que Jesus o fosse.

Oxalá, assim como Jesus, proporciona aos filhos a melhor forma de praticar a caridade, isto é, dando com a direita para, com a esquerda, receberem na eternidade e assim poderem trilhar o caminho da luz que os conduzirá ao seu Divino Mestre. Ainda falando em cinscretismo, oxalá é conhecido também como ‘Nosso Senhor do Bonfim’.

Carta ao Papai Noel

Hey, bom velinho. Como vai?

Putz, esse ano passou rápido. Ainda me lembro de como me sentia quando escrevi a carta do ano passado. Era tanta felicidade que eu temia acordar!

Eu não gosto de pedir… sempre que converso com aquele outro cara de barba, eu só agradeço. Primeiro porque eu sei que vocês aí conhecem necessidades minhas que até mesmo eu desconheço… então, para que ficar pedindo? Segundo porque eu sei que aquilo que é de meu merecimento virá, na hora certa.

E é por isso que a única coisa que eu tenho a pedir é: me ajude a caminhar na trilha certa, para que eu mereça!

Agradeço por estar mais um ano ao lado da vó que me levanta da cama antes das sete num sábado… sei que ela só faz isso porque sente saudades de mim durante a semana. Agradeço o avô que assalta a geladeira de madrugada e mata a gente de preocupação porque sei que a única coisa que ele quer é chamar nossa atenção. Agradeço o fato de meu pai me perguntar toda semana se marcamos a data do casamento, porque sei que ele quer se programar para estar presente. Agradeço a mãe que me ama mais do que tudo no mundo e que me fez exatamente como ela, por isso batemos tanto de frente. Agradeço até as mordidas no pé que o Teco me dá quando chego do trabalho. É a forma que ele tem de me mostrar o amor incondicional sente por mim.

Agradeço por estarmos todos juntos, mais um ano. E ainda bem que a gente (e a vizinhaça) sabe que quando estamos berrando uns com os outros, ‘estamos só conversando’.

Obrigada por tudo o que passei de dificuldades no trabalho esse ano. Obrigada por ter ‘sobrevivido ao temporal’, obrigada por saber que pessoas confiaram em mim. Obrigada por afastar qualquer má intenção de nosso caminho. Obrigada pelo reconhecimento. E mesmo que não tivesse nada disso: obrigada pelo meu trabalho. Ainda falando em trabalho, por mais que eu tenha reclamado, obrigada pelo Lorinho nem ter tido tempo pra mim direito. É o preço de sermos donos de nosso próprio negócio.

Aliás, falando nele… obrigada! Obrigada por ele estar ao meu lado mais um ano e obrigada por me dar a certeza de que isso será para toda a vida. Obrigada por ele me ensinar todo dia o que é respieto, cumplicidade e companheirismo. E amor!

Obrigada pelas amizades que conquistei, obrigada pelas amizades que mantive.. obrigada pelas amizades que se foram e por aquelas que se foram mas ainda estão aqui.

Obrigada, Papai Noel. Pelas coisas materiais que consegui neste ano.
Obrigada pelo crescimento espiritual que é visível (e invisível, rs).

Obrigada pela dor, pelo carinho
Obrigada pelo amor, pelo caminho
Obrigada pela luz, pela saúde
Obrigada pela mente, pelo coração
Obrigada pelo sonho e a realização
Obrigada pelo lado esquerdo e o direito
Obrigada pela qualidade e o defeito
Obrigada pelo som, pelo silêncio

Obrigada um milhão de vezes.
Obrigada por ter tão pouco a pedir e tanto a agradecer.

Feliz Natal e um bom trabalho!